O Diferencial de um Medicamento Manipulado

DIFERENÇAS

A principal diferença dos manipulados para o industrializados, explica Ainah Lourenço, é a forma de fabricação, o controle de qualidade dos dois segmentos não podem ser comparados devido as escalas de produção. “O industrializado é fabricado em grande escala, através de maquinários e fórmulas fechadas. Já o manipulado é feito de forma mais artesanal, pois a fórmula do medicamento é fabricada pelo farmacêutico de acordo com a necessidade do paciente prescrito na receita pelo profissional habilitado”, esclarece.

 

Mas as diferenças entre esses medicamentos não param por aí. Os manipulados saem na frente quando se trata de dinheiro, geralmente eles possuem preços mais acessíveis. Os manipulados, dependendo das fórmulas prescritas, chegam a ser de 40 a 50% mais baratos do que os industrializados, apresentando a mesma qualidade e eficiência. Eles possuem, entretanto, um prazo de validade bem mais curto do que os industrializados, e caso não sejam consumidos dentro deste prazo, devem ser descartados e logo novas doses devem ser compradas.

PERSONALIZADOS

Os manipulados são mais baratos que os medicamentos industrializados porque são feitos sob medida, ou seja, são fabricados somente por prescrição, na quantidade certa para o paciente seguir com o tratamento, não existindo sobras e muito menos desperdícios. Além disso, na manipulação pode ser feito a associação de vários ativos, já que muitos pacientes precisam tomar mais de um medicamento por dia.

 

O rótulo dos medicamentos é personalizado para evitar a troca de medicamentos. Mas, lembre-se se você for manipular o seu medicamento, procure sempre uma farmácia de manipulação de sua confiança para evitar futuras complicações.

 

“Produto manipulado passa por várias etapas e não é tudo igual. Depende da farmácia. Atualmente, temos uma gama imensa de farmácias no mercado. Por isso, o consumidor deve sempre procurar o estabelecimento que responda pela qualidade dos produtos que está sendo comercializado”, explica a especialista em Manipulação de Medicamentos e Cosméticos, Márcia Maciel, que também é diretora técnica da Facial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *